Base News - Junho 2010

Destaque

Lançamento do Novo Portal de Imóveis Casa em Casa.

Casa em CasaA Base acaba de lançar o novo portal Casa em Casa (www.casaemcasa.com.br), site para disponibilização de anúncios de imóveis na Internet. Atualmente o Casa em Casa possui uma grande quantidade de empresas anunciantes, milhares de pesquisas e exibições de imóveis, além de inúmeras oportunidades enviadas por mês a empresas anunciantes.

O site traz nesta nova versão além da reformulação do design, inúmeros novos recursos. Dentre as novidades podemos citar uma inovadora que é a busca livre de imóveis, onde o usuário pode fazer a pesquisa de imóveis com apenas um clique. O Casa em Casa conta ainda com a nova busca rápida, que engloba a busca por imobiliária, por referência e por região, além da possibilidade de visualizar os imóveis no mapa, e a reformulação total do catálogo de imóveis. O melhor disso tudo é que os imóveis já são indexados pelo Google. O portal conta ainda com o apoio de consultores do mercado que atualizarão com notícias, leis, perguntas e respostas, etc seus blogs no Casa em Casa.

Em breve todos os clientes poderão utilizar o novo modelo de catálogo de imóveis do Casa em Casa em seu site.

Entre agora no www.casaemcasa.com.br e conheça todas essa novidades.

Novidades da Base

PADI – Programa Analisador de Dados Imobiliários

A Base Software foi a empresa contratada para desenvolver o software que valida e transmite, via Internet, os dados estatísticos dos indicadores imobiliários SECOVI-RJ / ABADI / FECOMERCIO-RJ. Este software cria um canal interativo de comunicação, eficiente e seguro, entre o associado e a FECOMERCIO-RJ para a transmissão dos dados estatísticos, facilitando e incentivando a contribuição cooperativa dos associados.

Icondo b25

Dicas da Base

Base Filtro

A alteração dos períodos para o envio de balancetes e extratos para internet pode ser controlada pelo próprio filtro através das suas configurações, em conjunto com o controle de envio.

  

  
Tecnologia

Globo apresenta TV interativa e leva programação para os ônibus

Globo apresenta TV interativa e leva programação para os ônibus

A Rede Globo apresentou, nesta quarta-feira (23), novas tecnologias de transmissão que serão implementadas no futuro, como o sistema de TV interativa, transmissão via internet e para zonas rurais e exibição de imagens em três dimensões. Os anúncios foram feitos no Painel Globo de Tecnologia, realizado em São Paulo.Em destaque, a TV interativa que poderá levar para lares de milhões de brasileiros a possibilidade de poder saber mais sobre os jogos de futebol em tempo real ou até participar de enquetes sobre os programas da Globo.

O telespectador precisa apenas ter um televisor com conversor digital compatível com a tecnologia para receber o conteúdo interativo ou um compatível com conexão à internet para trocar informações com a emissora, seja para a participação de enquetes ou para a compra de produtos. A TV digital interativa já está disponível em todo o país.

Nas partidas da Copa do Mundo, o telespectador tem como acessar as tabelas, dados do jogo em tempo real e resultados da competição. No Big Brother, por exemplo, será possível votar para eliminar um participante ou acessar dados sobre ele e nas novelas haverá informações sobre o capítulos atual e anterior, além de galeria de fotos.

Leia mais no Base Blog

  
Entrevista

O SECOVI-RJ (Sindicato da Habitação) em conjunto com a ABADI (Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis) estão lançando os “Indicadores Habitacionais”, um projeto que visa reunir informações relacionadas à administração de condomínios, locações e venda de imóveis, para a criação de inúmeros indicadores que apontam o comportamento desse mercado. O Base News entrevista este mês Claudia Castel-Branco da Administradora Lowndes & Sons S.A., uma das integrantes do grupo de trabalho que conta ainda com Maria Tereza Mendonça (Cipa), Antônio Paulo Monnerat (Zirtaeb) e Fernando Schneider (Apsa).

Claudia Castel-Branco

1) Qual a importância desse projeto para o mercado imobiliário, especialmente para as empresas que atuam no segmento?

R: Na realidade, o projeto tem não só importância para o mercado imobiliário e as empresas que atuam no segmento, mas também para o mercado em geral. Os dados pesquisados possibilitam municiar o mercado habitacional com informações sobre suas forças e necessidades, o que certamente resultará em motivação para as entidades representativas do país, no sentido de fomentar a implantação de políticas públicas que venham a suprir eventuais carências do segmento.

2) Quais são as principais informações que compõem a cesta inicial de indicadores? Existe alguma previsão de ampliação desses índices?

R: Entre as várias informações, destaco como mais importantes, a distribuição das garantias locatícias, o atraso e inadimplência dos locatários, a quantidade de imóveis disponíveis ou indisponíveis para alugar, a quantidade de empregados por condomínio e o atraso e inadimplência dos condôminos. Brevemente será disponibilizado, na área de locação: a taxa média de administração, o IVL Índice de Performance, a média de imóveis ofertados (mês), a média de imóveis alugados (mês), o tempo médio de locação e o meio mais eficiente de divulgação dos imóveis; na área de Administração de Condomínios, o valor médio da quota condominial, a média das rubricas (grupo de despesas), o índice de reajuste da quota condominial e da taxa de administração; na corretagem de imóveis, a média de imóveis ofertados, a média de imóveis vendidos, o tempo médio de venda e o meio mais eficiente de divulgação.

3) Qual a atuação da Fecomércio como parceira deste projeto?

R: A Fecomércio é uma instituição de renome e total confiabilidade, cujo núcleo de pesquisa foi escolhido para implementar o projeto com metodologia adequada e garantia de sigilo absoluto.

4) Qual a importância da participação das empresas de administração de imóveis e como elas podem aderir?

R: O projeto Indicadores Habitacionais é um processo de trabalho intensivo, consumidor de tempo e que requer disciplina e esforço, só com a participação das empresas é que poderemos ter uma base de informações representativa, sólida e confiável. Para aderir basta contactar o CEPAI do SecoviRJ, obter o layout dos dados e o programa validador para o envio mensal à Fecomércio.

5) Como essas informações serão divulgadas?

R: Os indicadores do mercado referentes aos dados de Condomínios, Locações e Vendas serão divulgados pelo SecoviRJ e os referentes à Administração de Locações e Administração de Condomínio serão divulgados pela Abadi.

As informações serão disponibilizadas, sem identificação das empresas respondentes e as empresas que participarem da pesquisa receberão uma análise mais abrangente do mercado e da sua posição em relação a ele.

  
Agenda

Julho

FALA SÍNDICO - FECHAMENTO DE VARANDAS EM BALANÇO: ASPECTOS TÉCNICOS E LEGAIS
Data: 01 de julho
Horário: 15:30h às 19h
Local: Sede do Secovi Rio (Av. Almirante Barroso, 52 / 9º andar - Centro).
Mais informações: http://www.secovirio.com.br

ESTUDO DAS CERTIDÕES OBRIGATÓRIAS E FACULTATIVAS PARA ASSINATURA DA ESCRITURA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS.
Data: 06 e 08 de julho
Horário: 17h30 às 21h30
Local: Centro
Mais informações: http://www.secovirio.com.br

TÉCNICAS MODERNAS DE CAPTAÇÃO E DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS
Data: 12, 13 e 14 de julho
Horário:18h às 21h
Local: Senac Rio (Av. das Américas, 3.959 / Cobertura do Marapendi Shopping - Barra da Tijuca)
Mais informações: http://www.secovirio.com.br

LOCAÇÃO EM DEBATE
Data: 27 de julho
Horário:16:30h às 19h
Local: Sede do Secovi Rio (Av. Almirante Barroso, 52 / 9º andar - Centro).
Mais informações: http://www.secovirio.com.br


Por Dentro do Mercado

Participação do gasto com imóveis subiu de 4,8% para 5,8%

A participação dos gastos com aquisição, ampliação e reforma de imóveis no orçamento das famílias cresceu entre 2003 e 2009.

Denominado “aumento do ativo”, esse item representava 4,8% dos gastos das famílias em 2002/2003 e passou para 5,8% no ano passado, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o economista José Márcio Camargo, da PUC-RJ, a elevação da participação da aquisição de imóveis se deve ao aumento da oferta de crédito para o setor. “A expansão do crédito para o setor imobiliário começou no início dos anos 2000, quando se criou a figura da alienação fiduciária. A partir daí, houve um aumento sistemático da oferta de crédito, relacionado principalmente a grupos de renda média”, explica.

Entre as famílias que adquiriram imóveis no período em que a última POF foi realizada está a arquiteta Letícia Medeiros, 29.

A aprovação em um concurso público foi o impulso que faltava para ela e o marido comprarem um apartamento de dois quartos na zona sul do Rio em abril de 2009. “Juntamos nossas economias, demos uma entrada e parcelamos o resto em 20 anos”, conta. A família espera, no entanto, quitar o imóvel até o ano que vem com recursos do FGTS e do 13.º salário.

Leia mais no Base Blog

Estatísticas de Acesso
  
Estatíscas de Acesso 
Acesse todos os gráficos que ilustram os dados das estatísticas geradas pela busca de imóveis no Casa em Casa (Maio/2010)
A Base Software não envia emails não autorizados. Esta e toda comunicação por e-mail é feita a partir do seu cadastro conosco.
Se você não deseja receber mais nosso informativo.

2010 - Base Software - (21) 2195-0550 - www.basesoft.com.br
Rss BlogTwitter